Mais uma sarada
<div id="fb-root"></div><script src="http://connect.facebook.net/en_US/all.js#appId=185684111450227&xfbml=1"></script><fb:like href="http://maisumasarada.forumotion.com" send="true" width="450" show_faces="true" action="like" font=""></fb:like>


Seja bem vinda(o)
 
InícioPortalCalendárioGaleriaFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 MOTIVAÇÃO - Frank McGrath: A jornada – Parte 02 de 18

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: MOTIVAÇÃO - Frank McGrath: A jornada – Parte 02 de 18   Seg Nov 16, 2009 4:54 am

“Eu não vou… vomitar… Eu não… vou vomitar. Eu… não vou… vomitar… Não vou vomitar. Não desta vez. Eu mastigo sobre estas palavras, forço-as a entrar na minha cabeça. Na cozinha, comendo outra refeição sozinho, são apenas estas palavras e outro prato de frango e arroz. (além da jarra de água, que sem a qual eu estaria ferrado). Esta é só a minha segunda semana e eu já estou cansado disso.”

“Morder, mastigar, água, mastigar, água, mastigar, mandar tudo para baixo. Repetir. Este é o meu sistema. Ouça, a parte mais difícil não é o treino. Não é a cardio ou levantar-se no escuro, em uma manhã fria. É a dieta. A monotonia de comer. Meu treino não vai mudar muito. Mas a alimentação? Isto irá me definir…”

“Alguns dias, estou realmente com fome… Estes são os dias bons. A comida ainda é seca e tem gosto de **, mas pelo menos eu posso mandar tudo para baixo e mantê-la lá. Outros dias, eu só sento e olho. Começo a suar frio. Eu tenho que tomar a iniciativa. Sim, comer assim é um verdadeiro pé no saco.”

“As pessoas no outro mundo, eles não entendem. Eles não podem. Eles comem instintivamente. Para mim, comer é outra parte da minha vida que deve ser controlada. Eu tive que aprender a comer, superando o meu apetite. Parece uma **, mas isso é o que tenho que fazer. É chato e eu ainda tenho milhas para percorrer. ”

“A maioria das pessoas, vivem para comer. Eles apreciam a comida, o gosto e toda essa **. Eles comem fora sempre que querem. Sim, o que eu não daria para comer o que eu gostaria agora mesmo… Eu gosto de comer também. Quem não gosta? Mas eu tenho que comer para viver… estou comendo para conseguir algo. Eu não posso nem ver o que eu estou comendo agora, mas quer saber? Há algo confortante sobre ela – a regularidade, a consistência. Se há uma coisa que é foda regular na minha vida, é a comida. É como um relógio. Sigo um tempo definido para cada uma das seis refeições. Para cada refeição, eu sei o que estou comendo e quanto. As calorias, proteínas, gorduras, carboidratos… grama por grama. O que é péssimo é que a variedade já era. Eliminei um monte de alimentos. É isso. Quer ouvir algo foda? Quando eu estou em dieta, eu como coisas que eu normalmente não gosto. É estranho. De qualquer forma, quando vou fazer compras de alimentos a cada semana, é uma fatia do bolo. (bolo… Ah **, lá vou eu sonhar de novo…) Quatro corredores, quatro itens. Uma coisa sobre as compras – eu sempre vou ao supermercado após uma refeição. Um erro grande é ir quando você está com fome… Então eu vou a cada semana, no mesmo dia, no mesmo horário. Todo mundo me conhece, desde o gerente até os caixas. Eles me conhecem tanto que não fazem nenhuma pergunta. Ontem, quando eu estava lá, uma caixa nova me atendeu, uma menina bonita. Nunca tinha visto antes. Enfim, como eu tinha 7 caixas de ovos na mão, ela olha para cima, sorri e me pergunta: ‘Ei, você gosta de ovos, hein?’ Lá vem… Em minha mente, tudo se volta … Eu estou pensando sobre o quanto eu odeio os ovos. Mal posso vê-los. Como ela pode saber que eu quebro uma dúzia a cada manhã, removo as gemas e coloco as claras de volta na panela? À noite, antes de eu ir para a cama, a mesma coisa?! Ela não sabe… Ela não sabe como é difícil mandá-las goela abaixo. É como furar a minha garganta. Em várias ocasiões, eu mesmo as vomito de volta. Quando isso acontece, tenho que quebrar mais ovos e começar de novo. ‘Sim’ eu digo a ela. ‘Eu adoro’ e retribuo o sorriso. Como eu disse, isto não é viver para comer … E comer tanto ovo é um saco!”

“Crescendo, eu não sei quantas vezes ouvi isso… ‘Você é o que você come.’ **** essa **. Se isso fosse verdade, eu seria uma vaca. Sim, uma vaca gigante com um rabo de aveia, chifres de batata-doce e cascos de ovos. Comer a mesma ** todos os dias é duro o suficiente. Não passa uma refeição sem que eu queira desistir. Mas eu não posso. Eu não vou.

Ainda assim, existem outras questões que vêm com a dieta … Como a paciência que você precisa ter para explicar por que você come as mesmas comidas, os mesmos alimentos durante semanas a fio. Veja, quando se parte para este esporte, a alimentação é a base, o alicerce. Você pode pagar suas dívidas e passar o tempo na sala de musculação, mas se você não tem sua dieta em ordem, você está apenas se enganando. A este nível, tudo tem que estar correto.

Outra questão, lidar com não poder sair nos fins de semana para descontrair e relaxar. Fazer dieta pode realmente fazer deste esporte um solitário. Eis o que eu estou falando… Essa menina que eu tenho ficado, ela estava no meu pé para levá-la para comer fora. Jantar e dançar. Eu não estive muito com ela, mas seu aniversário está chegando e ela quer que seja especial. Eu lhe disse que estou de dieta, mas ela não vai recuar – ela é dura e eu gosto disso. ‘Apenas vá comigo e fique lá enquanto eu como’, diz ela. Agora me diga, que há de errado nisso? Eu deveria apenas sentar lá com um sorriso no meu rosto e meu dedo na minha bunda? De qualquer forma, vou tentei explicar a ela o que significa fazer dieta, em termos que ela compreendesse. Eu perguntei por que ela sempre sai com a bolsa. ‘Porque todos os meus objetos de valor estão nela.’ Bem, quando eu saio, eu também carrego algumas coisas… um refrigerador, e que vai nele é valioso para mim. Esse isopor é a minha salvação. Quando vou ficar fora por mais de duas horas, levo um isopor comigo. Ok. Agora, dependendo do que é que ela está vestindo, ela vai levar uma bolsa ou outra. Eu? Dependendo de quanto tempo eu ficarei fora, eu vou levar o meu isopor pequeno ou grande. Até aí tudo certo. Agora eu pergunto-lhe sobre o trabalho. Ela tem um emprego com horários muito regulares. Ela olha para o relógio para ver o dia passar. Já eu posso muito bem dizer que hora do dia é pela refeição que eu estou comendo. Agora, e sobre a alimentação? Ela é uma garota magra e muito bonita, mas ela me diz que ela tem que prestar atenção ao que come. Eu também preto atenção ao que eu como. Mas ela não come apenas quatro alimentos. E aí ela começa a enxergar… Digo-lhe para imaginar uma fatia de pizza. ‘Qual é a primeira coisa que vem à mente?’ Eu pergunto. Ela começa a falar sobre o gosto. Sim, é assim que a maioria das pessoas pensam.

As pessoas passam a vida fazendo um monte de coisas para satisfazerem-se. É muito fácil comer o que querem, quando querem. Eles vivem a vida na superfície e não tentam ver abaixo dela. Quando os outros vêem uma fatia de pizza ou um hambúrguer, eles estão pensando em como o gosto é bom. Eles estão procurando por satisfação, gratificação. Para mim, quando eu vejo comida, eu vejo duas coisas e nada mais. Eu vejo tijolos e vejo **. Cada boa comida que eu como, bem, é outro tijolo na ** desta casa que estou construindo. Eu sabia que precisaria ter muitos tijolos e muito tempo. Mas, se eu comer aquele hambúrguer ou beber a cerveja, bem, então eu estou comendo **. É simples: Você não pode construir uma casa feita de ** e acreditar que conseguirá enfrentar a chuva. Na primeira gota d’água, você está ferrado. Então, cada vez que vejo um pedaço de comida eu me pergunto, eu estou construindo ou derrubando? A minha casa de resistir a qualquer tempestade ou vai desmoronar facilmente? Enfim, eu acho que estou começando a entrar na mente dela. Acho que ela está começando a entender. Eu acho. ‘Agora sobre esse aniversário…’

“Quando se trata de dieta, é tudo sobre a vida dentro dos limites que você definiu para si mesmo. Esses limites são estabelecidos por seus objetivos. Meu objetivo é muito elevado, então meus limites tem que ser apertados. Dieta é contenção, restrição. Em outras palavras, é abrir mão dos gelados, das pizzas, dos hambúrgueres, do frango frito, do bolo… E isso, meus amigos, é foda. No final, porém, abrir mão dessas coisas não é tão ruim. Sim, há momentos em que você quer desistir, mas você descobre uma maneira de continuar… A verdadeira tortura quando você está de dieta é perder músculo. Não importa o que você faz, não importa como você o faz, quando fizer dieta e cardio, você vai perder alguns dos músculos que arduamente ganhou.

Como faço dieta sem definhar? Isso é o que pega. Veja, fisiculturismo está cheio de ironias. Quando você faz dieta, você fica menor, mas aparenta ser maior. Quando você faz dieta, você vê o seu melhor, mas você se sente como **. Este jogo é todo mental. Não se engane sobre isso. Você tem que fazer valer a mente, a vontade sobre o corpo. Abrir mão, eu posso lidar com isso. Mas há algumas coisas que eu preciso para viver. Necessidades, grampos, como você quiser chamá-los. Primeiro, um isopor para a minha comida quando eu estiver fora. Em segundo lugar, um microondas – eu uso sempre que posso – na minha batata-doce, no meu mingau de aveia. Rápido e fácil, porque eu não quero passar mais tempo preparando alimentos do que eu preciso. Em terceiro lugar, uma geladeira, para armazenar o meu bife, meus vegetais, meus ovos, meu refrigerante diet. Em quarto lugar, meus suplementos. Quatro coisas que você sempre encontra em abundância na minha casa.

Falando do quarto elemento, se você conhece um fisiculturista competitivo, então você provavelmente já sabe a resposta. Há alguns que pensam que é apenas marketing criado por empresas de suplementos. Vou dizer aqui para o registro – Eu uso de suplementos. Não suplementos milagrosos como alguns outros caras, mas há imprescindíveis. Especialmente quando estou de dieta. É mais ou menos assim… Eu começo com o básico, como um multivitamínico, aminoácidos, whey e malto pos treino. Então eu trabalho um programa nutricional em torno destes. Simples. Eu usei um monte de suplementos diferentes ao longo dos anos e você tem que descobrir o que funciona melhor para você e ficar com eles. Confie em mim, eu usei outras coisas e eu aprendi essa lição da maneira mais difícil. A coisa engraçada sobre suplementos… Um monte de pessoas que não estão nesse esporte não tem uma idéia sobre os suplementos. Quando eles me vêem tomando meus comprimidos, os potes ha prateleira, ou as embalagens de plástico em minha mochila, eles pensam que são algum tipo de droga. Isso é uma coisa muito engraçada…

Eu estou comendo comida que tem gosto de **. E eu estou comendo quatro vezes ao dia, todos os dias. Estou tomando comprimidos e misturando pós. E eu nem sequer falei sobre a academia ainda, o cardio. Toda esta dedicação e sacrifício e para quê? Para que eu possa ficar grande? Para poder ver meu melhor em uma noite do ano, sob as luzes brilhantes? É por isso que eu tenho que aturar esse monte de **. Olhares, insolência, perguntas constantes. Quem quer ser tratado como um cidadão de segunda classe, como um desajuste social ou aberração genética? Em minha mente, eu penso no monstro de Frankenstein… Eu vejo pessoas com aquele olhar de medo, aversão, repulsa. Será que vale a pena? Claro, pô! Sempre. Eu não trocaria isso por nada no mundo. Eu tenho que fazer o que eu sei que nasci para fazer. Portanto, se alguém quiser me perseguir com suas tochas, que assim seja. **, eu tenho os fósforos, vamos botar fogo nisso.”

Retirado de animalpak.com


Breve a continuação
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bil



Mensagens : 464
Pontos : 542
Reputação : 14
Data de inscrição : 29/06/2009
Idade : 38

MensagemAssunto: Re: MOTIVAÇÃO - Frank McGrath: A jornada – Parte 02 de 18   Seg Nov 16, 2009 5:44 am

Me senti um mero amador!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: MOTIVAÇÃO - Frank McGrath: A jornada – Parte 02 de 18   Seg Nov 16, 2009 5:46 am

Realmente esse texto foi punk né!!! Aff !!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ana Simm



Mensagens : 2
Pontos : 4
Reputação : 0
Data de inscrição : 01/06/2013

MensagemAssunto: Re: MOTIVAÇÃO - Frank McGrath: A jornada – Parte 02 de 18   Sab Jun 01, 2013 8:03 pm

Caraca! Muito louco!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: MOTIVAÇÃO - Frank McGrath: A jornada – Parte 02 de 18   Hoje à(s) 2:57 am

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
MOTIVAÇÃO - Frank McGrath: A jornada – Parte 02 de 18
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [Divulgando] Instrutores - COBRA
» Será que fiz besteira???
» BLUSÃO-Frank Thomas
» Crónica II do 1º Passeio PCX a Lamego - 13.10.2012 com video
» Veículo entregue danificado, pintura enrrugada, faltando rodas de liga leve, etc

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Mais uma sarada :: Motivação-
Ir para: