Mais uma sarada
<div id="fb-root"></div><script src="http://connect.facebook.net/en_US/all.js#appId=185684111450227&xfbml=1"></script><fb:like href="http://maisumasarada.forumotion.com" send="true" width="450" show_faces="true" action="like" font=""></fb:like>


Seja bem vinda(o)
 
InícioPortalCalendárioGaleriaFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 MOTIVAÇÃO - Frank McGrath: A jornada – Parte 03 de 18

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: MOTIVAÇÃO - Frank McGrath: A jornada – Parte 03 de 18   Ter Nov 17, 2009 6:47 am

A JORNADA SEMANA 03

MEDO. ÓDIO. REPUGNÂNCIA.
CORRA. ESCONDA-SE. ELE CAMINHA ENTRE NÓS…

“Medo misturado com repugnância. Quando estou fora, no mundo, é isso o que vejo refletido nos olhos dos outros quando eles passam por mim. Eles só vêem um grande canalha, uma nojenta aberração da natureza, um ego enlouquecedor. Eles muitas vezes param e olham. Mas você quer saber? Eles realmente não podem me ver. Enquanto eles vêem uma aberração, uma abominação, estou invisível.”

É MAIS FÁCIL IGNORAR DO QUE ENTENDER.

“Isso acontece muitas vezes, o fato de me olhar no espelho para ter a certeza de que eu ainda estou lá. Não, eu não sou uma sombra. Eu não sou invisível. No espelho, vejo pele, osso, músculo, tendão. Vejo o potencial, a genética do meu velho. Mas também há o medo. Medo misturado com a dúvida. Paro e me pergunto se eu posso carregar o peso esmagador das minhas expectativas.”

FOMOS PROGRAMADOS PARA TEMER O DESCONHECIDO, PARA AFASTAR.

“Apenas três semanas em quinze e eu estou aqui à procura de sinais de progresso. Depois de todos os sacrifícios, as primeiras manhãs, as refeições, o que está diante de mim, é um homem lutando por algo mais. Por trás do medo e da dúvida, um fogo queima com determinação. Sim, eu vejo um homem inseguro do que está lá fora. Mas isso não vai me tirar da jogada.”

MEDO



“Então, na noite passada eu estou andando na rua e este cara que está a cerca de 20 metros, quando olha e me enxerga, rapidamente cruza para o outro lado da rua, como um invejoso. A pior parte é que ele fingiu que não me viu. Como se eu não tivesse visto. **, eu estou apenas andando… Eu tenho um lugar para ir, como você. Esta calçada é ampla o suficiente para todos nós. Mas isso não importa. É esta mesma ** todos os dias. Nunca ter de esperar por uma garçonete porque ela tem medo de abordar você? Sempre tem alguém encolhido quando você quer fazer uma simples pergunta? Já ocorreu de pessoas te ver e olhar nervosamente, agindo como se não existisse? Bem-vindo ao meu mundo. Estou aqui, mas eles não me vêem. Eles não querem me ver. Na sociedade, eu sou pequeno. Isto é o que faz temer. O medo do desconhecido, medo do que é diferente. Mas você sabe o que realmente me faz diferente? **, não é o meu tamanho. Fora daqui, a única coisa que meu tamanho representa é o meu peso… Não, o que me faz diferente é o meu desejo de fazer alguma coisa a mim mesmo.”

ÓDIO



“Vou ao supermercado local a cada semana. É como um trabalho e eu vou no mesmo dia, na mesma hora. As pessoas que trabalham lá todas me conhecem. Eles são como meus colegas de trabalho. Todos dizem olá e eu faço sinal com a cabeça. Mesmo a garota nova, a que me perguntou sobre os ovos, acena para mim agora quando ela me vê… Sim, sou um “cliente regular”. Evidentemente, há pessoas na loja que não me conhecem. Sua reação para mim é sempre boa para um riso. **, algumas de suas expressões realmente não tem preço. Pegue na semana passada, por exemplo. O clima tem sido frio, então eu estou usando uma roupa de treino suada. Peguei um dos carros e comecei a fazer a minha maneira, passando nos quatro corredores, aqueles que sei de cor. Então, no primeiro, estou prestes a virar uma esquina, esta pequena velhinha vem atirando para fora o seu carro do nada e os nossos carros quase são atingidos. Ela olha para cima e está prestes a dizer algo, mas quando ela me vê, estou a ver isso… Essa expressão que eu tenho visto milhares de vezes antes. Ódio. O que começa com surpresa e, em seguida, choque e, em seguida, ódio. Ela não pode controlar. Acontece automaticamente. Ela não me conhece, mas eu posso ver o intenso desagrado em seu rosto. Então o que vai fazer? É irônico, eu estou em um esporte onde estou sendo julgado pela forma como me olham. Estes juízes examinam cada detalhe, cada centímetro, cada pose, em um caminho crítico. Me apresentar a estes juízes é uma necessidade, e voluntária. No supermercado, porém, também há um julgamento, uma sentença. Mas é completamente diferente…”

REPUGNÂNCIA



“A academia. Sim, é a minha casa longe de casa. Conheço cada centímetro da academia, o lugar de cada aparelho. Alguns dizem que é uma ** de lugar. Buracos no teto, mijo no chão do banheiro. Definitivamente, não é um lugar para colocar uma data. Não. Tem caráter. Familiar? Sim. Todo mundo me conhece lá. É família, uma verdadeira fraternidade. Mas, às vezes, estou na estrada e preciso treinar em outro local. Estas outras academias, eu não conheço tão bem. Não é exatamente o lugar ideal para mim, mas ei, mendigos não se pode exigir, entende o que quero dizer? Esta academia da cidade mais próxima – legal, limpa, um respeitável lugar. Bem, eles têm até 150 halteres e toda uma linha de esteiras e step. O ginásio tem uma dupla personalidade – você tem alguns sérios powerlifters lá e algumas regulares senhoras tentando perder peso. Sabe, o negócio é engraçado, mas cada vez que eu estou lá dentro, a maioria das senhoras me olha e enrugam seus narizes com repugnância. Agora é engraçada aquela emoção. Desgosto para um é o desejo de outro. Algumas senhoras amam o físico do fisiculturismo. Quem pode imaginar? Minha garota agora, ela é mais complexa. Eu a conheci em uma academia. Agora ela não ficou encantada pelo meu físico, mas ela também não estava desligada. Deve haver algo em mim… Sei que a diferença de uma pessoa pode se tornar um poder. Talvez isto é o que atraiu a ela para mim. Talvez…”
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bil



Mensagens : 464
Pontos : 542
Reputação : 14
Data de inscrição : 29/06/2009
Idade : 38

MensagemAssunto: Re: MOTIVAÇÃO - Frank McGrath: A jornada – Parte 03 de 18   Ter Nov 17, 2009 9:13 am

"Mas você sabe o que realmente me faz diferente? **, não é o meu tamanho. Fora daqui, a única coisa que meu tamanho representa é o meu peso ... o que me faz diferente é o meu desejo de fazer alguma coisa a mim mesmo.”
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: MOTIVAÇÃO - Frank McGrath: A jornada – Parte 03 de 18   Ter Nov 17, 2009 10:54 am

Sensacional né Bill! Essa frase que vc pincelou do texto eu tinha prestado atenção e achei ela brilhante tb...

abs
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: MOTIVAÇÃO - Frank McGrath: A jornada – Parte 03 de 18   Hoje à(s) 2:56 am

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
MOTIVAÇÃO - Frank McGrath: A jornada – Parte 03 de 18
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [Divulgando] Instrutores - COBRA
» Será que fiz besteira???
» BLUSÃO-Frank Thomas
» Crónica II do 1º Passeio PCX a Lamego - 13.10.2012 com video
» Veículo entregue danificado, pintura enrrugada, faltando rodas de liga leve, etc

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Mais uma sarada :: Motivação-
Ir para: