Mais uma sarada
<div id="fb-root"></div><script src="http://connect.facebook.net/en_US/all.js#appId=185684111450227&xfbml=1"></script><fb:like href="http://maisumasarada.forumotion.com" send="true" width="450" show_faces="true" action="like" font=""></fb:like>


Seja bem vinda(o)
 
InícioPortalCalendárioGaleriaFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 MOTIVAÇÃO - Frank McGrath: A jornada - Parte 7 de 18

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: MOTIVAÇÃO - Frank McGrath: A jornada - Parte 7 de 18   Qua Nov 25, 2009 8:44 am


AFUNDANDO EM NÚMEROS…
“Números. Alguns dias eu sinto como se estivesse afundando neles. Tudo que faço tem a ver com números… Os pesos que eu empilho, um após o outro. Os minutos que eu conto, um por um, durante o cardio. As calorias eu não somo mais porque eu sei fazer as minhas refeições pela vista. Todas as repetições ao longo dos dias, semanas, anos. Os mesmos furiosos números vermelhos que brilham em mim todas as manhãs, dizendo para eu levantar. Depois há um grupo específico de números – 140 – 76 – 74.”
COM OS NÚMEROS AS PESSOAS DEFINEM OBJETIVOS…
“Embora eles não sejam oficiais, como os números de uma carteira de motorista ou qualquer outro documento de identidade, esses números, de cima para baixo, me identificam… E isso pode ser um problema. Estes simples seis dígitos são a razão das pessoas me encarar, resmungando sob as suas respirações, fazerem tantas perguntas ignorantes toda hora que eu vou ao seu mundo exterior. Veja, com os números, as pessoas querem me objetivar como gostariam de estar na coluna principal de um jornal. Mas em vez de desejo, estou falando de desgosto.”
VOCÊ NÃO PODE SER TÃO FACILMENTE DEFINIDO…
“Estes números eu tenho conseguido com grande custo e sacrifício. Então, deixe eles me odiar. Deixe-os tentarem me definir. Eu sei quem eu sou, e no que eu vou me tornar. Enquanto eu sento aqui, inchado devido o treino sofrido que fiz, eu me sinto maior do que 140 – 76 – 74… Maior que a vida. Embora eu tenha conseguido muito em sete semanas, isso não muda uma coisa… Eu ainda tenho muitas semanas a percorrer. Então, vou puxar o meu boné para baixo, e prosseguir, trabalhar no anonimato.”
VOCÊ QUER SER UM SUPER HERÓI?

“Como um excesso de 7 anos de idade, eu devorei gibis, gastei até o último centavo neles. Enquanto outras crianças gastavam suas moedas em doces, eu estava atento em cada palavra e a cada cena de cada página. Eu guardava eles embaixo da minha cama e lia a noite com uma lanterna. **, todas as façanhas, os físicos incríveis, a luta titânica. Eu queria, como milhões de outras crianças, ter sólidos músculos explodindo em cada parte do corpo. Sim, esse era o maldito sonho… O meu herói? **, isso é fácil… “A Coisa”. Meus amigos liam Superman e Batman, mas para mim, “A Coisa” foi o herói mais legal do mundo. Ele era mau. Eu sabia tudo sobre ele, memorizei todos os detalhes – o nome dele, onde ele cresceu, a história de sua vida… O que eu gostava sobre ele é que ele era real… Bem, tão real quanto qualquer livro de super herói em quadrinhos pode ser. Ele não viveu uma vida glamorosa. Ele não era uma pessoa da alta sociedade no seu tempo livre, quando não estava salvando o mundo. Este cara era bruto. E ele não era o herói mais forte, mas ele se fez através da sua enorme força de vontade e um espírito indomável. Engraçado é que, de certa forma, me tornei o herói do gibi que eu admirava como um garoto – e deixe eu dizer, as coisas nem sempre são bonitas. Quando ando na rua, as pessoas olham para mim como se eu tivesse quatro dedos em cada mão, quatro dedos em cada pé, e feito de pedra laranja. Veja, eu não posso tirar o meu físico, pendurá-lo no armário, e voltar a usar em qualquer outro dia. Eu não posso saborear um Martini ou dançar a maldita cha cha. Levo este corpo onde eu vou. É uma parte de mim. Ser um fisiculturista significa ser um 24 / 7. Em qualquer temperatura, com chuva ou sol. O fato é, não há nada melhor. Então você quer ser um herói? Eles não existem, cara. Mas se você quiser ser o seu próprio herói, se você quiser se tornar um fisiculturista, então você deve pensar em um longo e árduo caminho. Mas se você está pronto, então junte-se a mim porque os pesos estão esperando…”
QUEBRAR A CORRENTE

“Quando eu comecei com os treinos, eu era jovem e exaltado demais. Logo me tornei acorrentado aos números, preso com eles. Veja, eu tenho anotações na minha agenda de treinamento de cada levantamento, cada repetição, cada peso. Depois de um tempo, isso se tornou uma compulsão. Eu me pesava a cada maldita noite, como um relógio, e pela manhã, media o meu bíceps para ver o quanto eles tinham crescido (sim, como se eles fossem crescer algo suficiente para ver em 24 horas). Fui mais fundo neste jogo, estava ficando sério, eu comecei pesar as minhas refeições e calcular cada caloria e cada grama de cada alimento. Não foi uma refeição que foi registrada. Levaram anos para eu fugir desta prisão. Mas posso dizer que a liberdade foi esclarecedora… Hoje minhas ferramentas são muito mais simples, e muito mais efetivas. Em lugar das medidas eu uso um espelho. Em vez de papel e caneta, quero contar com a experiência. Não tenho que ficar de olho em nada. Consigo ver onde eu estou, em qualquer dia, pela forma como eu me vejo no espelho e pela forma como me sinto. Se tem um conselho que posso dar para quem procura entrar neste jogo, é este – não fique preso em números. Os números podem confundir você, governar sua vida. As correntes nos mantém para baixo por muito tempo irmãos. Através de conhecimentos e experiências, livre-se e saboreie a liberdade.”
NÃO HÁ NADA ERRADO COM ISSO…

“Ser “normal”, você obtém todas as vantagens… Pode esmagar o que quiser com a sua impunidade – um sujo hambúrguer, queijo, fritas, pizza… **, o que eu não daria… Enfim, com os alimentos em sua barriga, você da uma olhada na camisa nas suas costas… **, você comprou há dois meses e ela já está fora de moda. Então você vai para a loja mais próxima pegar o último modelo, o mais quente em tamanho P, M, ou G. Sim, ser normal significa ter escolhas e ser capaz de fazê-las. Não me interpretem mal – só porque eu vivo do jeito que eu escolhi, não pensem por um segundo que tenho algo de extraordinário. Estou vendo TV… eu ando nas ruas… Eu vou a shoppings… eu tenho uma garota. Com tudo o que há lá fora, quem não seria tentado a desfrutar de um pouco de excesso de vez em quando? Quando você não pode ter alguma coisa, você quer ainda mais. Confie em mim, eu sei… O meu problema é, eu não tenho as mesmas escolhas. Você já se perguntou por que razão a maioria bodybuilders se vestem da mesma forma – isso aqueles que não podem se dar ao luxo de ter roupas sob medida? Você acha que é porque todos nós temos um manual oficial do bodybuilding que nos diz qual é a ** do uniforme? Outra coisa, você tem 76 cm de cintura? Então poderá escolher entre dezenas de jeans. Agora eu também tenho 76 cm de cintura, mas… não posso vestir aquelas pernas sob os meus quadríceps de 74 cm. Então quando compro calças tenho que comprar com uma super cintura, e apertar firmemente ela com um cinto. Casacos… Você tem um peito de 97 cm, por isso se você estiver indo para um casamento, você pode escolher um smoking. Eu? Quantas lojas de smoking tem em estoque um casaco com 140 cm de peito? Coloque tudo junto, 140 cm, 76 cm, 74 cm e você pode entender o quão duro é ir a uma loja de roupas… Pelo menos eu sempre sei o que eu vou vestir de manhã: XXXL. Simplicidade… Não há nada de errado com isso. Bodybuilding é mais do que apenas levantar peso. Bodybuilding é viver.”
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mirella



Mensagens : 25
Pontos : 31
Reputação : 0
Data de inscrição : 17/11/2009
Localização : Minas Gerais

MensagemAssunto: Re: MOTIVAÇÃO - Frank McGrath: A jornada - Parte 7 de 18   Seg Nov 30, 2009 4:12 pm

Comecei a ler os textos essa semana, to apaixonada, muito legal msm, super ansiosa pra ler os próximos..

Muito obrigada por postar pra gnt aqui traduzido, muita coisa que aparece neles ajuda demais! (:

Ah, e quando sai o proximo? srsrs

Beijao
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: MOTIVAÇÃO - Frank McGrath: A jornada - Parte 7 de 18   Qua Dez 02, 2009 11:12 am

Quem bom que tem gostado Mirella!!!

Fico feliz em ver que agente tem trabalho em postar as coisas e isso anima os outros...

Estou colocando o capítulo 8 fresquinho para você!

Beijão! Força
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mirella



Mensagens : 25
Pontos : 31
Reputação : 0
Data de inscrição : 17/11/2009
Localização : Minas Gerais

MensagemAssunto: Re: MOTIVAÇÃO - Frank McGrath: A jornada - Parte 7 de 18   Qua Dez 02, 2009 12:32 pm

Oba, oba, oba,
to indo la ler entao (:

Beijao
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
jujublack



Mensagens : 4
Pontos : 8
Reputação : 0
Data de inscrição : 12/09/2011
Idade : 35

MensagemAssunto: Re: MOTIVAÇÃO - Frank McGrath: A jornada - Parte 7 de 18   Qua Set 14, 2011 9:41 am

hoje pela manhã me deparei anciosa para ler este texto, essa fonte de motivação me fez enchergar os meu treinos de forma bem difernte, e quando eu encontrar aquelas pessoas que vive dizendo que eu tenho braços de homen, que eu sou paranoica, vou simplesmente virar as costa e seguir enfrente.
HA!!!!!!!! ATÉ AUMENTEI OS PESO.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: MOTIVAÇÃO - Frank McGrath: A jornada - Parte 7 de 18   Hoje à(s) 10:52 am

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
MOTIVAÇÃO - Frank McGrath: A jornada - Parte 7 de 18
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» REGULADORES DE VOLTAGEM E PARTE ELÉTRICA
» Limpeza da parte inferior do carro
» Pulverização parte de baixo do carro....recomendável ?
» [Dúvida] Parte aonde poem a chave esta meio solto
» Problemas na minha Nova Ecosport - Parte elétrica e acabamento - Modelo 2013/2014

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Mais uma sarada :: Motivação-
Ir para: